terça-feira, 20 de março de 2012

Justificativas de SAMBA - Grupo A

ACADEMIA DE SAMBA PRAIANA (9.8 / 9.5)
Adair Antunes: O samba tem dois refrões fortes que empolgam, mas a 2º parte há problema em “AVARENTO SIM SENHOR, ECONOMIA MEU VALOR” a métrica fica comprometida.
Luiz Carlos Oliveira: Tema de complexidade levam esta dificuldade para os compositores de letras. O conjunto de alguns versos leva-nos a pensar, em determinado trecho, que estão cantando a bateria.
“O PECADO É SER FELIZ” / “ E A IRADA QUE EMBALA A ALEGRIA” / FELIZ ALEGRIA
EM OUTROS TRECHOS, A CONTINUIDADE É DIFUSA
“AVARENTO SIM SENHOR, ECONOMIA É MEU VALOR” / “EM NOITE ESTRELADA, A LUA...
TROUXE A QUALIDADE DE FACILITAR O CANTO.


IMPÉRIO DO SOL (9.8 / 10)
Adair Antunes: Samba bem descrito, elaborado com cuidado em letra e música, mas teve trechos que precisou “atropelar a métrica” como “ENTÃO MAIS UM COLORADO FOI PINTANDO POR AQUI” e muita semelhança musical mas duas últimas linhas em três versos.
Luiz Carlos Oliveira: A letra está extremamente retratando todo o conteúdo do enredo.

SAMBA PURO (10 / 10)
Adair Antunes: Samba perfeito em união letra e música, empolga, contagia, com letra e música em perfeita harmonia: É samba nota dez.
Luiz Carlos Oliveira:  Boas rimas, próximas uma das outras, levando ao canto uma melhor melodia para ser cantada.

IMPERATRIZ LEOPOLDENSE (9.7/ 10)
Adair Antunes: Samba com estrutura de letra e música condizente com a proposta de empolgação, mas na parte que fala em “VÍRUS DO MAL” e “NAS VEIAS...” A métrica fica comprometida.
Luiz Carlos Oliveira: Um samba que embala, faz cantar e dançar. Letra bem construída em cima do tema.

ACADÊMICOS DE NITEROI (9.4 / 10)
Adair Antunes: Trata-se de um samba bem ruim crescendo e cai no trecho. “É CURA QUE ATRAVESSA GERAÇÕES  NO BRASIL” é muita letra para pouca melodia, causando um desconforto melódico.
Luiz Carlos Oliveira:  Coisa boa, outra letra inteligente, poética, forte, ardente e não é pimenta.

VILA MAPA (9.3 / 9.5)
Adair Antunes: O samba tem altos e baixos em sua estrutura melódica, sendo que na parte “ESPELHO D´ ÁGUA” letra e música se desencontram, se separam, perdem o equilíbrio entre si.
Luiz Carlos Oliveira: Letra muito boa, inteligente. Melodia com modulação que os cantores não conseguiram, no trecho que começa em “Espelho...”, passar com acerto para as suas vozes. Atravessaram o canto com o andamento da bateria, depois retornaram.

REALEZA (10 / 10)
Adair Antunes: Excelente samba onde letra e música se encaixam perfeitamente. Dois refrões excelentes. Samba nota 10.
Luiz Carlos Oliveira:  Prazeroso o vocabulário dessa obra além da “aula” do que chamamos de ciência. Ainda tem o samba vibrante, brejeiro, letra muito bem encadeada nos fatos descritos.

Nenhum comentário: