quinta-feira, 20 de dezembro de 2012


Estive no Pré-Réveillon do Império da Zona Norte. Além das atrações convidadas e do público, estiveram presentes os homenageados pelo enredo da escola, Vitório Piffero e Fernando Carvalho, com o samba de 2013 na ponta da língua.


A noite foi aberta pela escola do Grupo A e atual campeã do Grupo de Acesso, Unidos do Guajuviras, seguida pelas escolas do Grupo Especial Praiana, União da Vila do IAPI, Estado Maior da Restinga e Imperatriz Dona Leopoldina.

Mas vamos falar da anfitriã, que foi a quarta a se apresentar. A bateria do Mestre Jr. Aruanda fazia seu esquenta nos bastidores, com o trio Kaká, Juliana e Alana à frente dos ritmistas, enquanto Sandro Ferraz preparava a arrancada do samba de 2013.


Diretora de destaques, Ana Marilda Bellos abriu o espetáculo fazendo entrar a comissão de frente que, aliás, merece ser citada por estar muito bem vestida, coreografada e integrada. Um show!

Em seguida, chegam os pavilhões. São seis, cada um com sua história. No 1º estandarte, vem Rejane, a "Pérola Negra", dona de um giro conhecido pela leveza e expressão Ainda nos estandartes, apresentaram-se ainda a recém-chegada Marina e a mirim Gabriela.


Nas bandeiras, três casais: Kell Fernandes e Francine (3º), Zé e Zanza (2º) e Hélida e Alexandre (1º). O primeiro casal, apesar de formado há pouco tempo, apresenta a sincronia de um bailado diferenciado e encantador.

Três casais de passistas compuseram o show, além da ala de mulatas e de baianas. O espetáculo chegou a exigir mais espaço, com abertura dos bretes para o grupo se espalhar junto ao público, facilitando a visibilidade de todos e, claro, encantando com a proximidade dos espectadores.

E, aproveitando o enredo que tem tudo a ver com futebol, encerro essa coluna dizendo que o evento foi show de bola!



Outras participações
Como a data também marcou o aniversário do ex-presidente Urso, algumas homenages foram feitas. A bateria da União da Vila do IAPI virou-se toda para o camarote onde ele estava para puxar um parabéns. O primeiro casal da Unidos de Vila Isabel, Willian e Andreisa, também dançaram durante a apresentação do Império. Andreisa foi segunda porta-bandeira imperiana por cinco anos (além de ser mãe da atual rainha), e Willian criou-se na escola vendo a mãe, Zanza, bailar com Zé, seu marido.


2 comentários:

Anônimo disse...

Achei o público pequeno para as Escolas que tavam lá.
Mtas grades pra conter o público que só olhava, pouco participa. Foi só pra olhar mesmo, porque a festa do ano novo tava fraca.
E pra que tanto atraso? Terça pra quarta, outro dia tem que trabalhar.
não curti não.
Ricardo Costa

Sandro Luiz Mendonça disse...

Estive lá, não vi o Fernando Carvalho. E o Vitório Píffero, na apresentação do Império da Zona Norte, não cantou o samba. Esse relato não corresponde ao que aconteceu.