domingo, 17 de fevereiro de 2013

Cai uma ou caem duas escolas do Especial?

Foi lido há alguns minutos pelo locutor Odir Ferreira um documento entregue pelo presidente da Aecpars, Victor Hugo Amaro, a respeito da polêmica sobre o descenso de uma ou duas escolas do Grupo Especial.

Entre as colocações, estava salientado o artigo do regulamento oficial aprovado antes do Carnaval do ano passado e que previa que, para 2013, duas escolas cairiam e duas escolas subiriam em cada grupo.


Foi explicado que o documento foi aprovado em reunião de todos os dirigentes dos três grupos e que, para haver alguma modificação, como uma normativa, a decisão precisaria ser tomada em uma nova reunião conjunta entre todos os presidentes.


Ou seja, conforme o regulamento válido, fica estabelecido que duas escolas vão cair (no caso, Vila Isabel e Praiana) e que duas vão subir para o Grupo Especial (no caso, Samba Puro e Imperatriz Leopoldense). E foi isso que reiterou o documento oficial emitido pela Aecpars.

A proposta da Ugespa, no entanto, colide com a regra. Os presidentes do Grupo Especial, porém, reconheceram um documento onde prevêm que apenas uma escola vai cair (no caso, a Praiana). A ideia seria cair uma e acolher duas ascendentes. Após a leitura do documento, já foi percebida uma movimentação da Ugespa aqui no Porto Seco.  Aparentemente, este não é um assunto encerrada e novas reuniãoes devem ocorrem nos próximos dias. 








3 comentários:

Marcelo SAMBA VERDADEIRO disse...

PRA MIM DEVERIA SER 12 ESCOLAS CAINDO 2 E SUBINDO 2.

Anônimo disse...

espero que seja cumprido o regulamento pois se houver virada de mesa no futuro escolas que não tem nada a ver com este interesse em salvar a vila isabel pode sofrer o efeito no próximo carnaval!!!
CONTRA VIRADA DE MESA!

jUAN

Dezza Ortiz disse...

O regulamento tem que ser cumprido sim! Durante 2 anos a tal da Liga não tinha que dar palpite no nosso carnaval! Vieram só pra bagunçar mesmo!