quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Coluna: Essa é a nossa Rainha do Carnaval


Pessoal, estou bem contente com o retorno de nossa coluna! Tenho recebido muitos comentários bons e isso me motiva cada vez mais a trazer informações sobre nossa Corte. Hoje, vou inaugurar mais um espaço, chamado de "Vida de Rainha" ou "Vida Princesa", depende! A ideia é publicar histórias de nossas soberanas.

A primeira foi nossa rainha, Thamy Souza. E não é que ela nos mandou uma contribuição espontânea?! Vossa Alteza nos brindou com um texto falando justamente de sua trajetória até a coroação como Rainha do Carnaval 2013 de Porto Alegre, escrita por ela mesma!

Quero dizer que este cantinho está aberto a todas soberanas e majestades de nosso Carnaval!

Um abraço, Humberto.


Vida da Rainha Antes do Reinado
por Thamy Souza

Foto: André Gomes

Nasci em uma família humilde, mas muito unida. Essa condição de vida às vezes traz percalços, principalmente a discriminação de colegas de escola, por questão de classe social e racial. Eu era considerada “O Patinho Feio”, tinha vários apelidos, não por ser tão feia assim, mas devido às  diferenças sociais que existiam na escola. A maioria dos alunos era de classe média, e eu nunca pude me vestir como elas. Usava o popular “simidão”: se me dão eu uso, se não, não! 

Dentro do contexto daquela época, foi uma fase difícil na minha vida. Mas tive alguns fatores que me auxiliaram muito. Primeiramente a minha família, depois o meu bom rendimento escolar e também o escotismo, que entrou na minha vida, me valorizando como ser humano e reforçando os valores e toda a educação que recebi dos meus pais.
 

Esse movimento no qual participei dos oito aos 20 anos, além de me auxiliar nos conflitos pelos quais passava, me ensinou a pensar e a valorizar o próximo. Aos 14 anos, tomei a decisão de ser professora, um sentimento que me envolvia desde a infância. Fiz o Magistério. Desde cedo, comecei a estagiar na área. Ao me formar, assumi uma turma de educação infantil, fiquei mais dois anos na área e, por questões financeiras, acabei no comércio.

Mais ou menos nessa época, conheci o Carnaval. Claro que houve os tempos de criança, quando meu pai me levava para a dispersão. Mas, efetivamente, foi em 2004 que o casal Isamir Brocker Oliveira e Magda Mara Oliveira me levou para a avenida todos os dias de desfile. Ali, me apaixonei. Em 2006, fui convidada a sair na comissão de frente da Restinga, onde desfilei por cinco anos consecutivos.

Em meio à paixão pelo Carnaval, sentia uma grande necessidade de continuar os estudos, mas as condições eram quase nenhuma. Passar na UFRGS era a minha única opção. Foi aí que apareceu a oportunidade de fazer o ENEM. Consegui ir bem no exame, me inscrevi no ProUni e consegui uma bolsa integral para cursar Educação Física/ Licenciatura na ULBRA. Uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida, graças ao apoio dos meus pais e do meu próprio esforço.

Em 2007, passei a trabalhar em escolas estaduais. Com este novo emprego as coisas melhoraram! Mas minha vida era um turbilhão: trabalho, faculdade e carnaval... No final de 2010, conclui a minha graduação.

Durante a minha vivência no Carnaval, freqüentei muito a quadra da Candinha e me identifiquei, até por ter amigas na comissão de frente. Pois neste ano que passou, fui convidada a representar a Rainha da Zona Leste. Que orgulho! Me dediquei muito, pois queria realmente poder representar o povo carnavalesco de Porto Alegre. Minha graça foi ser coroada! Estou muito feliz, por ter também a certeza de que a minha dedicação será total, assim como tudo na minha vida.

Quanto à vida docente, sinto que nasci para isso. Minha ligação com os alunos é intensa, é uma troca constante de aprendizado, carinho e afeto. Com eles, percebo a necessidade de estar sempre me atualizando para poder auxiliá-los da melhor maneira possível.

Tudo isso é parar dizer que sim, eu me considero uma batalhadora, apaixonada e dedicada por tudo o que faço. Sei que o que sou hoje, foi moldado desde a minha infância. E é por isso que desejo contribuir para uma infância melhor dos meus pequenos e de todos os pequenos que gostam ou aprenderão a gostar do Carnaval, assim como eu.

5 comentários:

Tiago Mello disse...

Não vai ter mais videos??

Katia Ajala disse...

Humberto Macedo, sua coluna está cada vez melhor, mais interessante!!! Parabéns, vc vem crescendo com seu trabalho, nos presenteando com as Historias da Corte.

vanelise da silva disse...

é achamos q tudo é mar d rosas na vida das pessoas.. Mais não sabemos o q as pessoas passam até conquistar e chegar aonde querem .. Tamy vc está de parabéns pela sua Linda História bj da 2 princesa do Carnaval de São leopoldo.. Vanelise da silva!!

Alice chagas das Neves disse...

A corte para mim é um mundo de sonhos, ja tive oportunidade e perdi na minha juventude. Hoje acompanho por este blog e fico feliz de estarmos bem representados!

Leandro Queiroz disse...

conheço thamy porem nao conhecia a historia de vida dela, alem de muito bonita um exemplo pra todos..