sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Justitificativas de ALEGORIAS - Grupo de Acesso


ACADÊMICOS DA ORGIA (9.8 / 9.5) 
Mano Brum — Abre-alas dentro do tema, adequação, propriedade e concepção não comprometeu. Andor dentro do tema sem nada a comentar. 2º carro filá da cabeça da escultura estava caindo.
Marcolino Antunes — Alegorias sem acabamento, esculturas sem acabamento e sem pintura perfeita, na 1ª alegoria, não mostrou o que propôs (casa de passagem, flora e salão de beleza no abre-alas).

REALEZA (10 / 9.5) 

Mano Brum —Abre-alas com adequação, propriedade e concepção dentro da proposta do tema. 2º carro - Brasil – adequação, propriedade e concepção dentro do tema não comprometendo o desenvolvimento do tema-enredo.
Marcolino Antunes — No abre-alas, “A Realeza no continente africano”, não mostrou fauna e a flora do continente africano conforme se propôs. Na alegoria “Brasil, a União de todas as raças" não mostrou as raças de todas as mulheres conforme se propôs, e sem acabamento.

COPACABANA (9.8 / 10) 
Mano Brum —Abre-alas- adequação, concepção muito boa, mas faltou duas composições no lado do palanque de jurados. Lastimável. 2º carro – Amazônia, Eldorado é aqui – adequação, concepção e propriedade acima da média. Parabéns. Muito bom
Marcolino Antunes — Alegorias com acabamento perfeito e material muito bem utilizado e explorado com grande visualização. Alegorias mostraram o que propuseram com muita perfeição

UNIÃO DA TINGA (8 / 9) 
Mano Brum — Tripé, a Ilha Flutuante, não veio. Faltou. Carro 1, Éolo, faltou... Carro nº 2, Moinhos de Ventos, buraco no piso na lateral do carro, em frente ao palanque dos jurados. Faltou concepção e adequação ao tema.
Marcolino Antunes — A alegoria não mostrou na apresentação o que foi proposto no tema, sem acabamento na parte direita e traseira esquerda.

OS FILHOS DA CANDINHA (9.5 / 9) 
Mano Brum — Carro abre-alas, segundo queijo do lado da cabine dos jurados quebrou na avenida. Carro do baile funk teve adequação mas deixou a desejar na concepção do tema.
Marcolino Antunes — A alegoria abre-alas, “O falcão funkeiro”, perfeita no acabamento e material utilizado. A alegoria “Um baile funk”, apesar de ter retratado o baile funk com perfeição, ficou sem acabamento na parte traseira.

UNIDOS DO CAPÃO (10 / 10) 
Mano Brum — carro O Senhor do Agreste e caro O Sonho Concretizado. Espetáculo Irretocável. Parabéns.
Marcolino Antunes — Alegorias com esculturas muito bem representadas no que foi proposto. Acabamento e pintura perfeita em todas as alegorias.

APITO DE OURO (10 / 9.5) 
Mano Brum —Abre-alas, A Origem do Arroz, concepção e adequação dentro do proposto no tema. 2ª Alegoria, Modernização, concepção razoável no tema, adequação poderia ser melhor explorada, mas não comprometeu o desenvolvimento do tema.
Marcolino Antunes — Alegorias com madeira à mostra no 2º carro e sem acabamento. Alegorias sem acabamento e material não utilizado, ou seja, mal utilizado.

Nenhum comentário: