sexta-feira, 8 de março de 2013

Sábado de Carnaval com o Bloco da Trinca



e no Porto Seco a sirene já se calou, pela cidade o Carnaval ainda ecoa solto. Neste sábado, dia 9 de março, há mais uma edição do Carnaval Comunitário, desta vez no bairro Cristal.

E, para agitar os foliões, uma das grandes atrações será o tradicional Bloco da Trinca, desfilando com grupo completo de destaques, como a estandarte Jaque, a madrinha de bateria Nathy, os intérpretes Gege Dornelles, Gilson, Gilmar, Carlos Volbei e Marquinhos, as cordas de César Taroba, Rodrigo Frank, Roberto, Ka e Índio, a bateria dos mestres Biskuim, Barata e Sandro Pedroso, entre outros convidados que sempre prestigiam e participam dos desfiles da Trinca. O grupo sai de um ônibus em frente à prefeitura por volta das 17h30min e se apresenta a partir das 18h.

— Quem quiser pegar o ônibus no caminho, pode entrar em contato comigo pelo telefone (51) 8125-0984 ou 9795-5624 para marcar um local. O trajeto será pela Bento Gonçalves, Lomba do Pinheiro, Restinga, até o Cristal — oferece Gege.

Aliás, ele antecipa que, no outro fim de semana, o local do Carnaval será o centro histórico de Porto Alegre, local mais do que acessível a todos.

— No Carnaval comunitário do Centro, faremos uma homenagem ao primeiro ano de falecimento do nosso grande amigo Meneca. Daremos mais informações durante a semana.

Quanto à festa no Cristal, a previsão é de que arrancada, que contará também com Escola de Samba da Glória, Banda do Dorinho, E aí vem o Samba e Fundo de Cristal, seja por pelas 17h, na Rua Coronel Massot, trecho entre as ruas Coronel Claudino e Aristides.

Também haverá participação especial da escola Elyseu junto com o Bloco Tô no Ponto. A entidade, primeira escola pública de Porto Alegre a atender estudantes com deficiências mentais, mantém um projeto pedagógico que inclui oficinas de fantasias, adereços e ensaios com o samba-enredo, tudo planejado especialmente para o Carnaval comunitário do Cristal. Desde 1995, a escola também oferece vagas para crianças sem deficiências em atividades como teatro, danças, artes plásticas, esportes e educação ambietal, rompendo preconceitos e promovendo integração.

Nenhum comentário: