terça-feira, 25 de junho de 2013

Como se inscrever nos cursos para o Carnaval


Lembra que publicamos aqui sobre os cursos gratuitos oferecidos pelo Pronatec através de uma parceria entre Aecpars e o Pacto Gaúcho pela Educação para formar mão de obra para o Carnaval (leia aqui)? Pois foram divulgadas na última segunda-feira as relações das turmas com inscrições abertas e as indicações para o interessado se matricular.

Até agora, no total, aderiram ao Programa de Qualificação Profissional para a Cadeia Produtiva da Economia Carnaval 24 municípios. Em muitos deles, os cursos já estão em andamento. Em outros, há vagas para iniciar, na maioria, entre julho e agosto.

As aulas serão ministradas no Senai, no Senac e no IFRS. As inscrições devem ser feitas nos CRA`s de cada cidade (no caso de Porto Alegre, a Fasc) ou diretamente nas entidades de ensino.

Confira as vagas ainda disponíveis (para ver maior, basta clicar sobre a imagem)


 


IFRS 
 

Já estão em andamento cursos em cidades como Caxias, Chuí, Erechim, Gramado, Guaiba, Pelotas, Rio Grande, Santana do Livramento, Santo Ângelo, São Borja, São Lourenço do Sul e Uruguaiana.

Novos cursos em vista
Além dos cursos em oferta, está prevista a criação de um curso de extensão de Gestão em Carnaval. O Grupo de Trabalho responsável pela adequação da grade às ofertas do Pronatec mantém ainda conversações para tentar ampliar o quadro, de acordo com as necessidades mais específicas do Carnaval.

Entre as ideias que esperam ver concretizadas, estariam cursos como cabeleireiro, maquiador, lixador, mecânico (com diferentes especialidades), operador de máquina de corte de roupas, torneiro mecânico, comprador, carpinteiro, pintor restaurador, alfaiate, confecção de roupas, designer gráfico, estampador de tecidos, fotógrafo, iluminador, locutor, regente de banda, regente de banda e coral, web designer, produtor de vídeo, entre outros.

A importância do ProgramaO objetivo do Programa é valorizar e qualificar as pessoas que efetivamente fabricam o espetáculo. Trechos do projeto relatam bem a importância dessa iniciativa: "(...) as transformações ocorridas no Carnaval o aproximam da indústria cultural do entretenimento e permitem a configuração de uma cadeia produtiva grandiosa. O Carnaval deixa de ser uma festa (...), sendo uma importante fonte geradora de renda e de empregos. A economia do Carnaval é entendida como uma cadeia produtiva de diversas etapas para a obtenção de um produto final (...) consumido por milhares de pessoas ao vivo e milhões de telespectadores (...).”

Nenhum comentário: