sexta-feira, 19 de julho de 2013

Projeto Escola do Carnaval vai virando realidade

Eduardo Paes, Paulo Ferreira, Cléo Pires (madrinha do projeto), Camila Soares, Ivana de Siqueira e Jorge Castanheira — Foto: Marcelo Antunes

Já começou a movimentar o Rio, mas chegará aqui um dos desdobramentos da audiência pública sobre a cadeia produtiva do Carnaval realizada no dia 25 de junho (lembre aqui, aqui e aqui). No início da semana, lideranças carnavalescas cariocas se reuniram com o prefeito Eduardo Paes para tratar sobre a Escola do Carnaval.

O projeto, proposto pelo Manifesto do Carnaval ao Povo Brasileiro (leia aqui), busca, além da missão de zelar pela transmissão transmissão do extraordinário acervo informativo, histórico e cultural gerado pelo Carnaval, nasce com objetivo de promover a profissionalização do setor:

—  Sua concepção é para pensar produtos, serviços, políticas públicas e pesquisas que possam garantir a sustentabilidade dos envolvidos e regressar em forma de trabalho e riqueza para as comunidades carnavalescas — explica Camila Soares, uma das idealizados do Projeto Escola do Carnaval.

De acordo com o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, a Liga disponibilizará uma área de 4 mil m² para a instalação física da sede da ‘Escola do Carnaval’. Já o prefeito se comprometeu a viabilizar 50% dos recursos necessários para sua concretização.

Apesar de estar sediado na cidade do Rio de Janeiro no primeiro momento, a Escola do Carnaval beneficiará a comunidade carnavalesca de todo o país.

Os gaúchos, embora ausentes, acabaram representados pelo deputado federal Paulo Ferreira, único parlamentar convidado para o encontro em função de seu compromisso com o Carnaval:

— Com a criação de uma Escola Nacional do Carnaval, o mundo do samba, em todas as suas formas de expressão, passará a dispor de um espaço qualificado de aprendizado, intercâmbio e difusão de conhecimentos, que somente sobreviveu até os nossos dias graças ao esforço e a resistência histórica de criativas gerações de extraordinários artistas brasileiros — declarou Ferreira.

Um comentário:

evandro dos santos disse...

muito bom parabens pelo belo projeto que sem duvidas a comunidades de toddo o pais se beneficiaram!parabensssssssss