segunda-feira, 29 de julho de 2013

Baticumbum Vale do Sinos, por Marco Bica


Uns são a favor, outros são contra... Rei da Bateria é um tema é polêmico, mas algumas entidades do RS estão se adaptando à figura do destaques masculino em frente às nossas baterias. Como a Nenê da Harmonia, de Canoas, que, pelo que eu saiba, apresentou o primeiro rei de bateria do Rio Grande do Sul (releia aqui).

Bom, mas além do nosso amigo Eder, hoje estou apresentando outro rei, de São Paulo, considerado o primeiro rei de bateria do Brasil. E você, o que acha do Rei de Bateria? Já soube sobre rei de bateria em outra cidade gaúcha?

 Daniel Manzioni, o primeiro
rei de bateria do Carnaval brasileiro
 

Quando começou a sambar, aos seis anos, não imaginava que sua dança acabaria o colocando no Guinness, o livro dos recordes.

Com quase duas décadas de avenida, em 2005 ele foi coroado Rei de Bateria e se tornou oficialmente o primeiro homem a ocupar o posto. Aliás, homem à frente da bateria de escola de samba tem que ter muito samba no pé, e ele tem feito jus: além de muito carisma, simpatia e dedicação ao seu pavilhão.

Hoje, com 38 anos, Daniel é educador físico, coreógrafo, dançarino e produtor. Formado em veterinária, deixou de lado sua profissão para se dedicar a sua academia, as suas apresentações e à atividade de “personal trainer e dancer”.

— Nunca desista daquilo que desejas na vida, sempre com muita humildade e sem passar por cima dos outros. Mesmo que precisa percorrer estradas árduas, pois depois que ultrapassar obstáculos, chegará ao seu ideal com a cabeça erguida e totalmente realizado. Ser pioneiro em qualquer situação não é nada fácil, mas alguém precisa enfrentar para abrir novos espaços para os outros surgirem também. Foi o que eu fiz!!! Obrigado Mano Bica e Baticumbum pelo carinho, pela atenção e pelo respeito ao trabalho que faço com muita dignidade e sempre defendendo o samba brasileiro....o samba é o ritmo do meu coração!!!!

No Carnaval de 2014, será novamente o Rei da Bateria da Acadêmicos de Tatuapé, de São Paulo. Também será destaque de chão da Camisa Verde e rei da Combinados da Sapopemba. Antes, já passou também por Acadêmicos de São Paulo, Barroca Zona Sul e Onça no Samba, da cidade carioca de Campos.

Eder Gauchinho, o nosso Rei de Bateria
 

"A pedido do meu amigo, venho descrever esse sentimento "novo" que é ser "Rei". Talvez não tão novo assim, porque, na verdade, estou sendo rei pela segunda vez!

Em 2010, participei de um concurso em Cruz Alta/RS para eleger o primeiro "Rei do Samba RGS", onde fui escolhido. Esse título foi maravilhoso, e muito bacana... Foi através disso que conheci o Carnaval de outros lugares do nosso Estado, como Santa Maria, Tupanciretã, Santa Bárbara do Sul, Passo Fundo, Uruguaiana e outros tantos...

Mas, voltando ao "Rei de Bateria", gostei da ideia da Nenê da Harmonia que, através de convite da presidente Vania Scott e do Daniel Scott, mostrou ousadia de inovar em 2014. Abracei esse projeto de corpo e alma.

No dia 14 de junho, na festa de lançamento do tema "Negras do Brasil", houve o momento em que fui apresentado à comunidade, formando a corte da bateria, ao lado de duas negras lindas, Priscila Rubira (Rainha da Bateria) e Viviane Rodrigues (Madrinha da Bateria). É muito bom saber que estarei dividindo esse momento com lindas mulheres e competentes no que fazem.

Daí, vem o que já falei: o preconceito está na cabeça de quem se deixar levar, as coisas acontecem como deve ser, e acho que devem vir novos "Reis de Bateria", sim!! Valorizar o samba no pé, valorizar o passista masculino, por que não?! As oportunidades são para todos, independentemente de raça, credo, sexualidade...Enfim, vamos ser felizes e viver cada momento!

Continuarei exercendo meu cargo de passista na Acadêmicos de Gravataí, e agradeço à presidente Rita Virginia e à comunidade por cada momento na vermelho-preto-branco. E, claro, vou aproveitar o reinado junto do povo canoense.

O carnaval de 2014, será de muitas alegrias, e desejo a todos um ótimo Pré-Carnaval. Que na avenida, tenham todos muito sucesso. É o que desejo ao Carnaval de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul.

Obrigado pelo espaço, Baticumbum e Mano Bica. Agradeço mais uma vez a admiração e apoio de todos em meus projetos carnavalescos."

6 comentários:

Luiza Fernandez disse...

Conheço um grande Rei de Bateria da cidade de Uruguaiana, Luis Fagner Naziazeno desfila á frente dos Ritmistas dos Rouxinóis e ainda possui outros títulos no carnaval de Santa Catarina e Rio de Janeiro.

gersonbrisolara disse...

Acredito que o primeiro "rei de bateria" tenha sido o bailarino, coreógrafo e maquiador Zé Reinaldo. Ele desfilou na Acadêmicos da Grande Rio, à frente dos ritmistas nos carnavais de 1993 e 1994.

gersonbrisolara disse...

Acredito que o primeiro "rei de bateria" do carnaval brasileiro tenha sido o coreógrafo, bailarino e maquiador Zé Reinaldo. Ele esteve à frente dos ritmistas da Acadêmicos da Grande Rio nos desfiles de 1993 e 1994.

Daniel disse...

Esta redondamente enganado Gerson, Zé Reinaldo foi considerado rainha na época e desfilou somente um sno travestido a frente dos ritmistas da Grande Rio e no próprio site da escola ele apatece como rainha. Eu sou o primeiro rei coroado do carnaval há 08 anos como rei. Abcos

Marcela Castanho disse...

Luis Fagner é Rei da Bateria há bastante tempo em Uruguaiana, acho que foi um dos primeiros homens que desfila na frente da bateria.

gersonbrisolara disse...

Não estou redondamente enganado não, sr Daniel. Reitero que o coreógrafo Zé Reinaldo foi o PRIMEIRO HOMEM a sambar em posição de destaque em frente a uma bateria de escola de samba em um desfile do Grupo Especial do Rio de Janeiro, no início da década de 90, numa época em que apenas mulheres ocupavam o posto de madrinha ou rainha de bateria, como preferirem. Em função disso (é só procurar pela informação) o coreógrafo carioca era chamado de PADRINHO DE BATERIA ou REI DE BATERIA. Se ele foi coroado, aclamado, designado, eleito, imposto ou convocado, trata-se apenas de uma questão semântica. Se desfilou travestido ou fantasiado de mulher, acredito que é irrelevante. O FATO é que Zé Reinaldo foi o PRIMEIRO HOMEM notadamente a desfilar na frente de uma bateria no carnaval. Fato. Simples assim. Saúde e paz.