segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

O Morro bota fogo no asfalto do Porto Seco



* Por Rosângela Santos

O Morro tomou conta do asfalto minutos após as 21h, quando o apito soou para a Samba Puro entrar na avenida homenageando suas Marias e encantando do início ao fim.

Já na arrancada, uma comissão de frente encenando um cabaré animou as arquibancadas, frisas e camarotes, já bastante ocupados pelo público. Escola de tradição, a Samba Puro decidiu manter a tradicional figura da porta-estandarte logo atrás da comissão. Na condução, Cíntia, que completa uma década no primeiro pavilhão:

- Estamos no Especial e para nos mantermos, a escola precisa que toda a comunidade desça o Morro e venha cantar com a Samba Puro – vibrou Cíntia.


Falando em pavilhão, a gravidíssima Guislaine Pereira deslumbrou dançando entrosada ao lado de Ulisses. Para quem tinha dúvidas se ela estaria ou não no desfile oficial, não restam dúvidas.

No segundo pavilhão, alegria e nervosismo de Tairine Machado e Giovani. Eles avaliaram que, devido à ansiedade pelo seu primeiro ano, conseguiram executar 90% do trabalho. E pediram mais garra para a escola, pois a comunidade é grande e consegue o título. Destaque ainda para a ala do Padedê do Samba, que fez o samba bailar com a tricolor da Conceição.

Embora a escola tenha apresentado necessidade de alguns ajustes na evolução para o desfile da próxima sexta-feira, a Samba Puro fez um ensaio competente com as poucas alas que cruzaram a avenida e com o seu “time premium” de profissionais, como o intérprete Kaubi, que, casadinho com a bateria, silenciou o samba para ouvir o povo cantar. E cantou!

É Conceição! Mariaaaaaaa!

Foto: Gisele Mendonça

Nenhum comentário: