segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

O samba amanheceu com Imperadores


* Por Gisele Mendonça

Eram mais de 9h quando o Porto Seco silenciou depois de absorver a batida, o entusiasmo, o calor, o profissionalismo das 11 escolas do Grupo Especial rumo à grande disputa do próximo final de semana.

Escola do povo, Imperadores do Samba teve a missão de segurar o público e encerrar a noite, com sol já raiando.

Apesar da hora, a escola veio empolgada e com garra. O mar vermelho e branco cantou e encantou a quem estava na arquibancada, provou que valeu a pena esperar.




Com uma das coordenações de maior destaque, Imperadores não foi tão numerosa quanto as grandes, mas demonstrou estar preparada para disputar o título e escrever mais um capítulo na história de Luis Fernando Verissimo.

Apesar das presenças marcantes de cada um dos destaques da escola, uma ausência foi sentida. Faltou o carisma do Mestre Brinco, que não pode comparecer em função de um problema de saúde, mas que esteve bem representado pela Sinfônica, sempre brilhante e emocionante.

Grande momento foi protagonizado também pelo casal de mestre-sala e porta-bandeira, Simone e Céh, que dançaram com elegância, entrosamento e competência.

Nenhum comentário: